Garantia

 

Muda Certa - Mudas de Plantas

Serviços de assessoria e fornecimento de mudas de plantas certificadas para fins de reflorestamento, compensação ambiental e paisagismo.

Blog

contato@mudacerta.com.br | +55 11 99436-2382 | Enviamos e atendemos em todo o Brasil

reflorestamento

Por que você deve optar pela opção “Muda Certa”?

mudas de plantas viveiro

Bem vindo ao site Muda Certa, caso seja sua primeira visita ao nosso e-commerce.

Esperamos que sua permanência por aqui seja sempre “frutífera”!

O que é o Muda Certa?

O Muda Certa é um programa que visa contribuir para a CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE.

biodiversidade

Trata-se de uma plataforma online com soluções para o mercado de restauração, paisagismo e reflorestamento.

Soluções estas que incluem toda a cadeia voltada à produção e comercialização de plantas, desde a coleta da semente, passando pela venda de mudas, elaboração, implantação e execução de projetos de restauração até o seu monitoramento ou manutenção.

A missão do programa Muda Certa é aproximar o saber acadêmico com as práticas realizadas no mercado.

Já no nome de nossa marca o objetivo é claro!

Trata-se de chamar a atenção dos usuários da importância da escolha correta das espécies vegetais em plantios de conservação, arborização e/ou ornamentação.

A ideia para criar essa startup veio do desejo de valorizar a biodiversidade e disponibilizar todo o conhecimento científico acumulado por cerca de 200 anos de estudo sobre as espécies nativas do Brasil àqueles que trabalham com conservação, como viveiristas, consultores ambientais e analistas de órgãos públicos, além de demais interessados em boas práticas ambientais.

Via de regra, esse conhecimento sobre a biodiversidade é sistematicamente negligenciado no mercado de restauração, paisagismo e reflorestamento.

Que a biodiversidade vegetal brasileira é uma das mais impressionantes do planeta e que o seu valor é inestimável para toda a sociedade é uma constatação que não está mais restrita aos cientistas e especialistas.

A conservação da natureza é uma pauta debatida diariamente na mídia tradicional e nas redes sociais.

E o seu valor – aqui excluindo o conceito de “preço” – está cada vez mais incorporado na sociedade!

A grandeza da nossa biodiversidade gera uma complexidade que não é simples de lidar, ou melhor, de operacionalizar.

Para aproveitar o potencial da nossa biodiversidade nas cadeias produtivas da restauração, paisagismo e reflorestamento o primeiro passo é a correta identificação da(s) espécie(s) que queremos utilizar.

E aí já temos a primeira dificuldade.

Existem muitas espécies de plantas, muitas são semelhantes, e saber identificar corretamente requer muito estudo e anos de prática.

Mesmo assim acho que é impossível alguém saber identificar as 32.086 espécies de angiospermas (as plantas que possuem flores) que ocorrem no Brasil.

Geralmente um bom botânico está habituado com a família de plantas de que estuda ou com as espécies que ocorrem na região que ele esta acostumado a coletar.

O aproveitamento da nossa biodiversidade vai além do nome correto.

É necessário considerar as exigências ecológicas das espécies, o seu local de ocorrência natural, seus usos e riscos potenciais.

Agora, multiplique todas essas características pelo número de espécies vegetais existentes no Brasil.

Sim, temos uma imensa quantidade de informação sobre as nossas espécies!

E todo esse conhecimento não pode ser desconsiderado pelo mercado.

Na maioria dos casos, o que acontece hoje é o seguinte:

1) O consultor ambiental executa um diagnóstico ambiental com erros botânicos na listagem florística (erros de identificação ou termos identificados de forma incompleta – Ex.: Guatteria sp., Ocotea sp. e etc.);

2) Equívocos botânicos não são revistos e corrigidos na etapa do licenciamento ambiental;

3) A lista florística com erros de identificação chega ao Viveiro e será com base nela que o consultor ambiental e o viveirista irão compor a lista de mudas que serão plantadas a fim de atender o termo de compensação;

4) As espécies com termos incompletos serão substituídas por aquelas “parecidas” do viveiro, que muito provavelmente não ocorrem naturalmente na área de estudo; e

5) Espécies de ocorrência não constatada e esperada para a área de estudo serão plantadas no local.

Portanto, a negligência ao uso das informações técnicas e científicas acumuladas sobre as espécies de plantas acarreta a uma série de riscos e de perdas de oportunidades em conservação da biodiversidade (saiba mais aqui).

É muito comum em plantios de restauração a utilização de mudas de espécies fora da sua área de ocorrência natural e o uso de espécies exóticas, ou seja, espécies que não ocorrem naturalmente no Brasil.

Isso aumenta o risco de invasões biológicas e pode prejudicar a regeneração natural, a qual representa o principal indicador para monitoramento de áreas em restauração, segundo a Res. SMA 32/2014.

No caso do paisagismo, poucas espécies nativas são utilizadas frente ao imenso potencial ornamental da nossa flora.

O aproveitamento de espécies nativas para o paisagismo pode contribuir com a conservação de espécies nativas ameaçadas, reduzir o risco de invasão biológica e ajudar a incrementar a cadeia produtiva de coleta de sementes e produção de mudas gerando alternativa de renda para remanescentes de vegetação natural com potencial de fornecer sementes.

No mercado de reflorestamento, o potencial da nossa biodiversidade vegetal é o mais renegado.

A exploração de produtos madeireiros e não madeireiros ou é predatória – ocorrendo em áreas de fronteira agrícola e sem manejo sustentável – ou é praticamente inexistente frente ao potencial das espécies nativas.

A exploração sustentável de madeira e produtos não madeireiros como frutas é uma oportunidade de negócio interessantíssima.

A exploração e manejo sustentável da vegetação natural é uma das formas de garantir renda para a conservação do remanescente natural e, ainda, gerando ganho econômico a quem possa se beneficiar disso.

Para fomentar o uso correto das espécies nativas ou aumentar a lista de espécies incorporadas nesses mercados é necessário considerar todo o saber botânico e ecológico que a academia, técnicos e agricultores acumularam durante quase dois séculos.

E esse é o desafio do Muda Certa!

Reunir num só lugar informações técnicas de qualidade e disponibilizar soluções em restauração!

Aproveitar esse conhecimento disperso na literatura técnico-científica e aproveitar a experiência e conhecimento da equipe do Muda Certa para aumentar o uso das espécies nativas.

Toda muda adquirida no site virá de viveiros certificados pelo Programa Muda Certa.

Esses viveiros recebem o selo por se preocuparem com a origem dos lotes de sementes e/ou plântulas que darão origem às suas mudas.

Além disso, para todos estes viveiros, os técnicos do Programa efetuaram vistorias comprobatórias da qualidade na identificação botânica das mudas produzidas pelos viveiros.

Ou seja, aqui você pode confiar que não estará adquirindo “gato” por “lebre”.

Além disso, poderá deixar para que nós elaboremos a lista das espécies de ocorrência regional constatada para a sua demanda de restauração.

Ou seja, do plantio de poucas mudas à execução de um plantio com milhares de mudas, aqui teremos a solução ideal para a sua demanda.

 

Ficou com alguma dúvida?

Entre em contato conosco clicando aqui, ou solicite um orçamento aqui!

LEAVE A COMMENT